O que está acontecendo?

Em meio a uma pandemia que já matou mais de 500 mil brasileiros, a Câmara dos Deputados considera “urgente” permitir que nossas Unidades de Conservação sejam rasgadas ao meio por estradas.

O PL984/2019 cria a categoria “estrada-parque”, um nome bonito para uma crime contra a natureza: a permissão para a abertura de estradas e rodovias em lugares em que a biodiversidade deveria ser mais protegida, no coração dos nossos Parques e Reservas.A primeira vítima? O Parque Nacional do Iguaçu, um Patrimônio Natural da Humanidade, que agora está ameaçado de ser rasgado ao meio.

O PRETEXTO? “DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO”
A REALIDADE? METADE DA HISTÓRIA NÃO ESTÁ SENDO CONTADA.

Que turista que ver um Parque desmatado e animais atropelados?

Se essa estrada for aberta, o Parque será desmatado e corre o risco de perder o titulo de Patrimônio Natural da Humanidade, tornando-se motivo de vergonha internacional, levando a perda de turistas e por consequência diminuição de empregos e causando perdas econômicas.

A estrada também será vetor de caça ilegal, contrabando, tráfico de armas e drogas, além de cortar benefícios para municípios vizinhos.

Não se deixe enganar.  Uma estrada rasgando um dos Parques mais importantes do Brasil, não é bom pra ninguém.

Reveja nosso vídeo

testemunhos

Clóvis borges - diretor executivo spvs

"Vivemos um momento de extrema fragilidade no qual a sociedade brasileira está submetida a uma grande variedade de retrocessos. A aprovação de uma lei oportunista que proporciona a possibilidades de abertura de ESTRADAS no que interior de Unidades de Conservação, representa uma agressão inaceitável. NÃO ao projeto de lei 984!

Testemunhos

GIEM GUIMARÃES - Empresário e diretor executivo oJC

Numa sociedade hiperconectada globalmente como a atual, a questão ambiental virou foco central, ela pauta a mídia no mundo. É ruim para a “grife” Brasil e para os negócios termos nosso país atrelado a retrocessos ambientais. Imagine a transmissão internacional ao vivo das Cataratas do Iguaçu em segundo plano. Logo em seguida, tratores e motosserras destruindo o parque. Tudo filmado com drones de última tecnologia e repetido à vontade. Seria de uma ignorância ímpar, ter a nossa imagem associada a isso.

testemunho

Angela Kuczach - diretora executiva - Rede Pro UC

Corromper o conceito de estrada-parque para realizar uma manobra legislativa sobre uma questão já determinada pela justiça, não é apenas imoral, é cruel. Parques Nacionais, por princípio, pertencem a toda a humanidade, dessa e das futuras gerações. Propor a destruição dos parques com a construção de estradas é condenar a biodiversidade ao retalhamento, tendo como consequência perdas econômicas. No caso do Iguaçu, é perder o título de patrimônio natural, tornar-se alvo de vergonha internacional e condenar um dos maiores símbolos do mundo a destruição. Uma das ideias mais retrógradas de todos os tempos, que custará caro a região, num mundo que já não tolera a destruição natural como moeda de troca para um alegado desenvolvimento, que não atravessa as paredes dos gabinetes de quem a propõem.

Our Natural Projects

SHOWCASE Your Nature

onde nos encontrar

imprensa

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

Entre em contato

Esta é uma iniciativa de diversas entidades e empresas atuantes na região de Foz do Iguaçu, no Estado do Paraná e no Brasil, que não aceitam ver nossos Parques Nacionais e outras Unidades de Conservação, Patrimônio Natural dessa e das futuras gerações e direito fundamental determinado pela Constituição Federal do Brasil, serem ameaçados por um Projeto de Lei que não leva em conta os interesses do povo brasileiro e que irá causar enormes danos a toda a nossa sociedade.

CONTATO
41 3015-8396
redeprouc@redeprouc.org.br